quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Dizer NÃO ao Preconceito da Idade

No dia 1 de Outubro foi celebrado, por iniciativa da ONU, o Dia Internacional da Pessoa Idosa, este ano subordinado ao tema “Take a Stand Against Ageism”, (Tome uma Posição Contra o Preconceito da Idade). Procurando chamar a atenção e desafiando estereótipos negativos e equívocos acerca das pessoas idosas, constituiu uma grande oportunidade para tomar medidas sobre o problema destrutivo do preconceito da idade.
 
*“O Dia Internacional da Pessoas Idosas, constitui a nossa oportunidade de tomar uma medida, contra o problema destrutivo sobre o preconceito da idade.
Enquanto se diz frequentemente que as pessoas idosas devem gozar de um particular respeito, a realidade é que muitas sociedades o limitam, recusando o acesso ao trabalho, empréstimos e serviços básicos.
 
A marginalização e a desvalorização das pessoas idosas, torna-se uma ferramenta pesada. Diminui a sua produtividade e a experiência na força do trabalho, no voluntariado e através do compromisso civil, diminuindo assim a sua capacidade de cuidador, bem como financeiro e ainda outros suportes às famílias e comunidades.
 
O preconceito da idade frequentemente interage com outras formas de descriminação baseadas no género, raça, incapacidade, e outros campos compondo e intensificando os seus efeitos.
 
Finalizando o preconceito da idade e assegurando os direitos humanos das pessoas idosas, torna-se um imperativo ético e prático.
 
Condeno o preconceito da idade em todas as suas formas e apelo para medidas que sejam dirigidas a esta violação dos direitos humanos enquanto nós nos esforçamos em melhorar as sociedades para as pessoas de todas as idades.
 
Isto exige uma mudança no modo como as pessoas idosas são retratadas e entendidas, ao serem vistas como não como um fardo, mas serem apreciadas pelos inúmeros contributos que deram para a nossa família humana.
 
Também peço maiores garantias legais para a igualdade das pessoas idosas e para a prevenção do preconceito da idade, como resultado de políticas discriminatórias, leis e tratamento.
 
Peço aos formuladores de políticas para compilarem os melhores dados e estatísticas da saúde das pessoas idosas, da sua situação económica e do seu bem-estar em geral, de modo a dar uma melhor resposta às suas preocupações.
 
Espero que todos iremos refletir sobre as atitudes prejudiciais e consideremos, enquanto pessoas individuais, podermos contrariar o preconceito da idade. (…)
Vamos marcar O Dia Internacional da Pessoa Idosa em força rejeitando todas as formas de preconceito contra a idade e trabalhar para permitir às pessoas idosas concretizarem todo o seu potencial enquanto nós asseguramos o nosso empenho em construir uma vida com dignidade e no cumprimento dos direitos humanos para todos”.
 
*(Mensagem para o Dia Internacional da Pessoa Idosa de Ban Ki-moon, oitavo secretário-geral da Organização das Nações Unidas, sucessor de Kofi Annan e antecessor de António Guterres)

Maria Helena Paes






Sem comentários:

Enviar um comentário