domingo, 25 de dezembro de 2016

Os solteiros e o Natal

No Natal são feitos planos em família e com os amigos. Os caminhos de Deus são múltiplos e o solteiro também é chamado a viver com plenitude este tempo. Estando sozinho ou a namorar, interessa estar junto de quem Deus colocou ao nosso lado. Por isso, a missão principal do solteiro é a “Paz no Mundo”, como diria uma bela Miss Universo, erradicar a fome em África ou o seu trabalho? Ou a sua família mais próxima? Podem ser todas, mas esta última é a que, em primeiro lugar, lhe "pede de beber", de "vestir", de ser "visitada" ou ouvida.

Sejam eles um pai, uma mãe, uma avó, um irmão que vem de longe, um filho ou uma filha. São essas pessoas que Deus nos pede que devotemos a nossa atenção e Amor, gostando delas ou não! Até formar uma nova família, é agora esta a sua família. É este o seu “próximo”. É aí que crescem virtudes que serão muito importantes no futuro: a misericórdia, a amizade, a paciência, o perdão, a alegria. E quem sabe se não aparece um amigo ou amiga interessante no meio das rabanadas, dos presentes e dos enfeites! 

Por isso, se é solteiro e está a sair com alguém, ofereça-lhe algo, esteja com ela, mas não se esqueça da sua família. Se tivermos numa fase mais avançada de uma relação com alguém, pode ser uma boa altura para conhecer a família do nosso namorado (a)! O Natal, no fundo, é isso. Um espaço de receber e dar. Receber de “quem nos amou primeiro” (1, Jo, 4:19-20) – Jesus - e na terra os nossos Pais -  para poder depois dar. E só dá quem tem algo para dar. E ter, é receber da fonte do Amor - Deus - que agora no Natal é um bebé pequeno, pois quer chegar a nós. Seria estranho vir como um Rei ou como outro homem "importante", por exemplo. Como veio pequeno e numa simples manjedoura, todos podem beijá-lo e brincar com ele. É este o mistério do Natal, acessível a quem se deixa tocar e preencher com este calor de Belém: pequeno no olhar, grande no coração.

Nota: António Pimenta de Brito escreve conforme o novo acordo ortográfico.

António Pimenta de Brito








Sem comentários:

Enviar um comentário