quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

ONU: Papa Francisco pede «reconhecimento» efetivo dos Direitos Humanos

Foto: Lusa
Francisco associa-se a jornada das Nações Unidas, lembrando ainda dia de luta contra a corrupção

Cidade do Vaticano, 07 dez 2016 (Ecclesia) - O Papa apelou hoje no Vaticano ao “reconhecimento” efetivo dos Direitos Humanos em todo o mundo, associando-se ao dia mundial que é promovido pela ONU a 10 de dezembro, evocando ainda o dia de luta contra a corrupção.

“Nos próximos dias acontecem duas importantes jornadas promovidas pelas Nações Unidas: contra a corrupção - a 9 de dezembro - e a dos Direitos Humanos - a 10 de dezembro. São duas realidades estreitamente ligadas”, explicou, perante milhares de peregrinos reunidos para a audiência pública semanal na Sala Paulo VI.

Francisco apresentou a corrupção como “o aspeto negativo, a combater”, começando pela própria consciência e nos vários âmbitos da vida civil, “especialmente aqueles que estão mais em risco”.

“Os Direitos Humanos são o aspeto positivo, a promover com decisão cada vez mais renovada, para que ninguém seja excluído do reconhecimento efetivo dos direitos fundamentais da pessoa humana”, prosseguiu.

O encontro com visitantes e peregrinos de todo o mundo marcou o início de uma nova série de catequeses, desta feita sobre o tema da “esperança cristã”, após o fim das reflexões semanais sobre a misericórdia.

O Papa saudou os peregrinos de língua portuguesa, em particular um grupo de jovens de Lisboa.

“Animo-os a procurar sempre o olhar de Nossa Senhora que conforta todos aqueles que estão na provação e mantém aberto o horizonte da esperança. Enquanto vos entrego, vós e as vossas famílias, à sua proteção, invoco sobre todos a bênção de Deus”, concluiu.

No final do encontro, o Papa saudou os cardeais e bispos presentes, entre eles o da Diocese de Vila Real, D. Amândio Tomás.

OC

in



Sem comentários:

Enviar um comentário