terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Beja: Reclusos celebraram Natal com ícone de Nossa Senhora das Prisões

Iniciativa do bispo diocesano e das equipas da Pastoral Penitenciária

Beja, 27 dez 2016 (Ecclesia) - O bispo de Beja e as equipas da Pastoral Penitenciária da diocese promoveram este ano a celebração do Natal com os reclusos em volta de um ícone de Nossa Senhora das Prisões, obra do próprio D. João Marcos.

Em nota enviada à Agência ECCLESIA, o bispo da diocese alentejana diz ter encontrado esta invocação da Virgem Maria durante a preparação para o tempo natalício, apresentando a imagem como “anunciadora e portadora da ternura de Deus para estas pessoas privadas da sua liberdade e afastadas dos seus familiares”.

No início de cada uma das celebrações de Natal realizadas nos Estabelecimentos Prisionais de Beja, do Pinheiro da Cruz e de Odemira, o ícone de Nossa Senhora foi apresentado aos reclusos com uma breve catequese.

“No fim da celebração este ícone recebeu a veneração, os beijos e as devotas saudações de todos os presentes”, acrescenta D. João Marcos.

A partir destas cerimónias, uma reprodução da imagem de Nossa Senhora das Prisões acompanha “centenas de reclusos nas suas celas”, na esperança de uma “autêntica regeneração e de uma vida nova, bela e justa”.

O bispo de Beja relata o processo de elaboração desta imagem, com tentativas falhadas e várias camadas de história, vendo no ícone um símbolo da vida daqueles que têm um passado “marcado por grandes falhanços e fracassos e cumprem agora penas de prisão, sonhando com uma vida resgatada e digna”.

“É-me impossível não ver nas vestes manchadas de que estão revestidos o espelho das nossas vidas, e naquelas mãos maternas que sustentam e apontam para Jesus, mãos tão acarinhadas e beijadas pelos presos, o resumo da minha missão no meio de vós”, conclui D. João Marcos, dirigindo-se aos fiéis da diocese.

OC

in



Sem comentários:

Enviar um comentário