quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Lisboa: Congresso internacional em 2017 vai debater o «legado» da Reforma Protestante

Iniciativa da Universidade Lusófona é apresentada dia 9 de novembro no Goethe Institut

Lisboa, 93 nov 2016 (Ecclesia) – A Universidade Lusófona em Lisboa apresenta hoje congresso internacional sobre Martinho Lutero e os 500 anos da Reforma Protestanteo que vai realizar entre 09 e 11 de novembro de 2017.

Intitulado “Um Construtor da Modernidade: 500 anos das Teses de Lutero”, o evento será promovido pela Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona e pela Sociedade Portuguesa da História do Protestantismo, em parceria com a Universidade Aberta.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a organização adianta que a apresentação do evento está marcada para hoje, um ano antes do início dos trabalhos.

A sessão está marcada para as 11h00 no auditório do Goethe-Institut Portugal, no Campo Mártires da Pátria, em Lisboa, e contará com intervenções de Guilherme d’Oliveira Martins, da Fundação Calouste Gulbenkian, José Vera Jardim, presidente da Comissão para a Liberdade Religiosa, e José Eduardo Franco, presidente da Comissão Científica do congresso.

A organização recorda que “a chamada Reforma Protestante não mudou apenas a história da religião cristã, mas transformou a Alemanha e influenciou a Europa e os outros continentes”.

“Quinhentos anos depois, que herança ficou da dinâmica reformadora? Que legado recebemos em nossas mãos? Que influência permaneceu viva até hoje?”, são algumas das interrogações que se pretendem abordar durante o congresso.

No evento estarão presentes “teólogos, biblistas e exegetas de vários quadrantes confessionais e contextos religiosos, bem como historiadores, filósofos, sociólogos e outros cientistas sociais” com o objetivo de lançar “um olhar interdisciplinar” sobre os frutos da Reforma.

A Comissão de Honra do congresso será presidida pelo presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

JCP


in



Sem comentários:

Enviar um comentário