segunda-feira, 7 de novembro de 2016

17 Novembro - Dia Mundial da Filosofia, um dia de reflexão.

Em 2002 a UNESCO instituiu o Dia Mundial da Filosofia, como resultado da necessidade de se refletir sobre os acontecimentos actuais, fomentando o pensamento crítico, criativo e independente, contribuindo assim para a promoção da tolerância e da paz.
 
Desde então, este dia é celebrado em todo o mundo na terceira quinta-feira do mês de Novembro. O objetivo desta comemoração é enaltecer a importância da Filosofia na vida do homem e na vida em sociedade.
 
A Filosofia surgiu na Grécia Antiga, por volta do século VI a.C. Naquela época, a Grécia era um centro cultural importante e recebia influências de várias partes do mundo oriental e ocidental. O pensamento crítico começou assim a florescer propiciando a procura de respostas para todas as dúvidas ou inquietações fora da mitologia grega. Essa atitude de reflexão e busca do conhecimento marca o nascimento da Filosofia.
 
Filosofia é uma palavra de origem grega derivada de philos ou philia que quer dizer amor ou amizade e sophia que significa sabedoria; ou seja, significa amor ou amizade  pelo saber e consiste no estudo dos problemas fundamentais do Homem relacionados com a existência, o conhecimento, a verdade, os valores morais, estéticos, religiosos e a relação entre a mente e a linguagem.
 
A Filosofia debruça-se sobre as questões da existência humana, mas de forma muito diferente da religião, não se baseia na revelação divina ou na fé, mas sim na razão, na capacidade que o ser humano tem para pensar. Desta forma, a Filosofia pode ser definida como a análise racional do significado da existência humana, individual e colectivamente, com base na compreensão e no conhecimento.
 
Além do desenvolvimento da Filosofia como uma disciplina, ela é em si uma actividade de pensamento intrínseca à condição humana, não é um conhecimento, mas uma atitude natural do homem em relação ao universo e ao seu próprio ser. Digamos que a Filosofia não é uma Ciência que se aprende, mas uma vida que se vive resultante do estado de interrogações e permanente busca de sentido numa reflexão crítica sobre todos os acontecimentos, saberes, circunstâncias e conhecimentos.

Maria Susana Mexia


Sem comentários:

Enviar um comentário