sábado, 5 de agosto de 2017

O que é o Homem?

O Homem é um ser inquieto; um ser que pensa; um ser que questiona e se questiona. Sabia que o Homem é o único ser capaz de fazer perguntas? Os demais seres estão submetidos a leis e fenómenos, não têm a capacidade de se perguntar a si próprios o que são, nem qual a razão da sua existência.

O Homem é um ser que sabe e, ao mesmo tempo, um ser que sabe que não sabe, por isso se interroga em busca da compreensão e das respostas para tudo o que o espanta e o interpela! 

Pela sua natural predisposição para o saber, o Homem sempre se questionou acerca de si próprio, dos outros, de tudo aquilo que o rodeia e também acerca do que ele sente, pressente ou sabe que está para além de si, que o transcende porque lhe é superior, porque é sinal de mais e de melhor, porque na sua própria limitação reconhece fora de si um valor que lhe dá o sentido da existência, de onde vem e para onde vai, pois sabe que não é um ente à deriva, mas pertença dum todo que o supera, encaminha, protege e orienta.

Pensar é o processo pelo qual a consciência humana avalia a realidade, a apreende para depois se poder integrar nela, fazendo-a sua num todo coerente e uno, sabendo que se o fragmenta se auto-destrói, bloqueando a natureza no seu todo - humano e divino.

Se tirarmos ao homem a capacidade de pensar nada mais lhe resta, pois ele é o pensamento e o pensamento é o homem, ambos são o caminho da perfeição, do bem e do belo, ambos são a marca do Criador.

Esta é a grande aventura da humanidade, pensar, agir e acreditar que todos juntos, podemos construir o horizonte do nosso viver, na sequência da riqueza e da beleza do nosso pensamento racional, inteligente e pensante, criado no sentido ético para fazer o bem. O Homem transcende os limites impostos pelo seu corpo, cria novas realidades, aperfeiçoa-as e aperfeiçoa-se, divinizando-as diviniza-se também, pois quanto mais humano e virtuoso for, mais perto se encontra da meta do divino, sua origem e fim último. 

Pensar a vida, na vida e para além da vida pode ser um laboratório de esperança renovada, um alimento para o espírito, um colecionar de ideias e ideais onde se entesouram pensamentos, reflexões, frases soltas, lidas ou ouvidas, recolhidas de qualquer texto ou simplesmente da sabedoria popular. 

Reuni-las e agrupá-las afasta a solidão e permite fortalecer a experiência, a memória e alargar o nosso pensar. Depois escrevê-las num caderno pode ser um bálsamo, produz serenidade e paz. 

Neste tempo de “calmaria” que se aproxima com as férias a acenar, fica um desafio com uma aliciante proposta de companhia:” Notas do meu Carnet”, um espaço para tecer e entrelaçar as pétalas da vida, com nuances e matizes luminosos, mas sempre em tons de Esperança, Amor, Harmonia e Paz.

Joana Cordeiro





Sem comentários:

Enviar um comentário