segunda-feira, 31 de julho de 2017

Nova capela do campo do Acanac é dedicada a Nossa Senhora de Fátima

Foi hoje dedicado o altar e benzida a nova capela do Campo Nacional de Atividades Escutistas (CNAE) em Idanha-a-Nova. O templo é dedicado a Nossa Senhora de Fátima e a celebração litúrgica foi presidida por D. Antonino Dias, Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco.

20170731_IB_MISSA_MANHA_24

A nova capela de Nossa Senhora de Fátima situa-se numa elevação do CNAE, que acolhe o 23.º Acanac. A forma de uma grande tenda define a imagem deste espaço, que vai acolher as celebrações litúrgicas deste acampamento nacional.

O Pe. Luís Marinho destacou o porquê desta opção arquitetónica. “Tem a ver com a vivência escutista, com a tenda. A forma evoca a tenda escutista, mas também a tenda do Povo de Israel que é tenda do encontro”.

O Assistente Nacional do Corpo Nacional de Escutas (CNE) acrescenta que o local onde está edificada a capela “é um lugar de passagem dos elementos das várias Secções, onde quisemos criar não só um espaço de celebrações, mas também de silêncio, de oração pessoal e de celebração do sacramento da Reconciliação” disse o Pe. Luís Marinho.

20170731_rp_dedicacao_capela_0082

O novo templo assenta numa estrutura de madeira em forma de grande tenda, protegida por um revestimento de chapas de alumínio escuro. O interior tem também uma importante dimensão simbólica, onde o Pe. Luís Marinho destaca a água e a pedra. “A fonte batismal, que está à entrada da capela, jorra água que se vai ligar à pedra do altar onde se celebra o sacramento da Eucaristia”.

Capela vai receber imagem de Nossa Senhora de Fátima

A dedicação do altar e da capela foi presidida por D. Antonino Dias, o Bispo de Portalegre-Castelo Branco, cuja diocese acolhe este espaço do CNAE. D. Antonino realçou a importância do novo espaço, afirmando que é um ponto de referência neste campo, e a sua estética é um elemento facilitador para o recolhimento e o silêncio. “Como diz além, a paz que não temos está no silêncio que não fazemos, e é importante um espaço como este que convida os jovens ao recolhimento e à contemplação”.


Esta capela é uma obra dos arquitetos Helena Vieira e Pedro Ferreira, antigos escuteiros, o que facilitou a concretização do projeto. Helena Vieira destaca que, para além da tenda, as formas apontam para “o próprio lenço escutista e a forma como este assenta no pescoço…”. A autora sublinha também os sentimentos potenciados pelo lugar. “A proteção, o encontro, o silêncio perante a paisagem, tudo é espetacular perante este sistema de vistas tão interessante”.

DSC_0291

Pedro Ferreira, que partilha a autoria do projeto, valoriza o ambiente mais intimista do templo sempre que a noite cai. “A luz, que parte de baixo e se projeta no conjunto e na grande cruz, valoriza estas dimensões”.

O novo templo é dedicado a Nossa Senhora de Fátima, e vai receber ainda hoje, a visita da imagem peregrina. O Santuário de Fátima ofereceu uma imagem de Nossa Senhora que ficará neste templo.

Durante este 23.º Acanac, todas as manhãs, pelas 7:00 horas e ao fim do dia, à meia noite, será celebrada eucaristia neste espaço. Durante o dia, diversos sacerdotes, que colaboram com a Assistência Espiritual, estarão disponíveis para o sacramento da Reconciliação ou para acolher quem chega.

Texto: Henrique Matos

Fotos: Inês Baptista e Ricardo Perna


in



Sem comentários:

Enviar um comentário