segunda-feira, 31 de julho de 2017

Escuteiros: «ACANAC» 2017 vai ser «maior» acampamento de sempre em Portugal


Iniciativa começa hoje em Idanha-a-Nova e recebe visita do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Lisboa, 31 jul 2017 (Ecclesia) – O Corpo Nacional de Escutas (CNE) anunciou que o ACANAC, o seu acampamento nacional de 2017, vai ser o “maior de sempre” com “mais de 21 mil escuteiros” reunidos a partir de hoje até 6 de agosto, em Idanha-a-Nova.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o CNE informa que o presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, vai visitar hoje o ACANAC, em Idanha-a-Nova.

O 23.º acampamento nacional está a mobilizar escuteiros de Portugal e mais nove países, entre eles a Nigéria e Israel.

‘Abraça o Futuro’ é o lema do acampamento que pretende “ativar” as crianças, jovens e adultos do movimento “para a defesa da casa comum”, e tem no horizonte o “objetivo final” do escutismo que é “deixar o mundo um pouco melhor” do que encontraram.

A cerimónia oficial de abertura de campo está marcada para hoje às 21h30 e os participantes vão receber a imagem da Virgem Peregrina de Fátima que, “pela primeira vez”, vai ao encontro dos escuteiros.

O CNE informa que o Santuário de Fátima ofereceu uma imagem que vai ficar em permanência na Capela do ACANAC e que será dedicada em cerimónia própria.

Do programa destaca-se a tertúlia entre o secretário de Estado da Educação, João Costa, e o presidente do Comité Mundial do Movimento Escutista, o português João Armando Gonçalves, pelas 21h30 de 3 de agosto.

O penúltimo dia de acampamento nacional, dia 5 de agosto, é o Dia de Eucaristia com quatro celebrações, uma por cada secção, celebrando-se às 22h00 a festa de encerramento.

O 23.º acampamento nacional do Corpo Nacional de Escutas vai ter 21 mil e 500 participantes - 3800 adultos voluntários e 185 estrangeiros.

400 autocarros de todo o país rumam a Idanha-a-Nova, onde se vão instalar 4 mil tendas, 300 workshops, 320 canoas e cinco mil coletes de salvação, dois supermercados e dois restaurantes e uma arena para 25000 pessoas.

Em comunicado, o CNE, realça que vão ser “várias as atividades e jogos” ao longo de sete dias de ACANAC que vão permitir aos escuteiros “cimentar a sua formação” e vivenciar o grande objetivo do encontro, como “raides, atividades náuticas, desportos diversos, atividades socioeducativas, ações de serviço com a comunidade local, intercâmbio e cooperação internacional e educação para a Paz.”

A iniciativa, que decorre até 6 de agosto, vai estar no centro das emissões do Programa ECCLESIA na Antena 1 da rádio pública entre segunda e sexta-feira, pelas 22h45.

A primeira edição do ACANAC realizou-se durante nove dias, em 1926, em Aljubarrota.

CB/OC
in



Sem comentários:

Enviar um comentário