terça-feira, 27 de junho de 2017

Santiago do Cacém: Cerca de 100 Padres juntam-se para torneio de futsal

A cidade de Santiago do Cacém (diocese de Beja) vai acolher, de 3 a 6 de julho, o XII Clericus Cup de Portugal.
Trata-se de um torneio de futsal, em que participam, habitualmente, cerca de uma centena de sacerdotes católicos, provenientes de vários pontos do país.
Este ano contará com 8 equipas: Viana do Castelo (campeões da última edição), Braga, Porto, Vila Real, Lamego, Viseu, Guarda e Vicentinos/Alentejo.
O torneio irá decorrer no pavilhão desportivo municipal e no pavilhão do JAC (Juventude Atlético Clube). Os primeiros jogos serão no dia 3, das 17h30 às 20h; no dia 4, de manhã, entre as 10h e as 12h e, à tarde, entre as 16h e as 18h; no dia 5 jogar-se-ão as meias-finais, às 16 horas, estando a final prevista para as 19h, no pavilhão municipal.
A organização das edições anteriores ficou a cargo de várias dioceses, com presença habitual neste torneio. Depois da Diocese da Guarda, em 2016, cabe, neste ano de 2017, à Congregação da Missão (Padres Vicentinos) a tarefa de, juntamente com alguns sacerdotes das dioceses alentejanas, preparar toda a logística necessária para acolher os “craques” nacionais nesta bonita cidade do litoral alentejano.
A escolha dos organizadores e do local deve-se, essencialmente, a dois fatores: Em primeiro lugar, os Padres Vicentinos celebram, ao longo deste ano, o seu duplo Jubileu: 400 anos do carisma de São Vicente de Paulo e 300 anos da sua presença em Portugal. Em segundo lugar,  Santiago do Cacém, nunca realizou este torneio no sul do país.
“A poucos dias do apito inicial, a Organização, com especial apoio da Paróquia, Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Santiago do Cacém, congratula-se com todos aqueles que ajudaram a colocar de pé este projeto”, refere a paróquia de Santiado do Cacém.
Para além da vertente desportiva, este torneio tem, obviamente, uma vertente lúdica e de convívio salutar. “Durante alguns dias, temos a oportunidade de rever colegas, de partilhar experiências, de rezar juntos, bem como momentos de lazer, tão necessários ao espírito de grupo e à comunhão entre todos”, acrescenta.
in



Sem comentários:

Enviar um comentário