sábado, 3 de junho de 2017

Papa participa na vigília de Pentecostes no Circo Máximo de Roma

No 50º do Jubileu de Ouro da Renovação Carismática Católica

(ZENIT – Cidade do Vaticano, 3 Jun. 2017).- O Papa Francisco participou neste sábado à vigília de Pentecostes no Circo Máximo de Roma, no 50º do Jubileu de Ouro da Renovação Carismática Católica, onde falou perante dezenas de milhares de pessoas e rezou por uma “diversidade reconciliada” entre os cristãos que devem trabalhar em favor da “unidade para a missão”.
Pouco antes elebração teve momentos de oração, reflexões, testemunhos e intervenções, como a do pregador da Casa Pontifícia, frei Raniero Cantalamessa,“Todos nós os escutamos anunciarem as maravilhas de Deus na nossa própria língua” foi o tema. E falou também o pastor da Igreja Evangélica da Reconciliação, Giovanni Traettino.
“Obrigado pelo testemunho que dais hoje, aqui”, indicou o Papa e disse: “Jesus é o Senhor”, convidando-os a rezar pela “vinda do Espírito Santo” neste “cenáculo a céu aberto”.
“Em nome de Jesus, podemos demonstrar com o nosso testemunho que a paz é possível”, disse, mas para isso a paz tem que iniciar entre nos.
Francisco recordou também o “ecumenismo de sangue”, que une os cristãos de hoje alem dos ritos o diferencias. E precisou que “hoje há mais mártires do que antes”.
O Papa pediu que os cristãos vivam “unidos pelo Espírito Santo” na oração e na ajuda “aos mais pobres”, “todos, todos, todos”, disse, indicando assim não só a Renovação Carismática Católica.
O Papa agradeceu depois pela “corrente de graça” que nasceu “ecuménico” e precisou que não se podem pôr diques ao Espírito Santo.
Neste domingo de Pentecostes, o Papa vai presidir à Missa na Praça de São Pedro no Vaticano.
in



Sem comentários:

Enviar um comentário