domingo, 11 de junho de 2017

Itala Mela, uma vida na presença da Santíssima Trindade

Palavras do papa após o angelus do 11 de junho de 2017

Angelus 11/06/2017, CTV
Angelus 11/06/2017, CTV
«Que o testemunho da nova beata nos encoraje, ao longo dos dias, a voltar sempre os nossos pensamentos para Deus Pai, Filho e Espírito Santo, que habita na cela do nosso coração» declarou o papa Francisco depois da oração do angelus de domingo, neste dia 11 de junho de 2107, na praça de S. Pedro, em Roma.
Na verdade o papa evocou a beatificação de uma leiga italiana, ateia desde a sua juventude, mas que depois se consagrou a Deus como oblata beneditina, Itala Mela (1904-1957), cuja experiência espiritual quotidiana está marcada pela sua vida em presença da Santíssima Trindade.
Eis a nossa tradução das palavras do papa Francisco após a oração do angelus.
AB
Após o angelus
Caros irmãos e irmãs
Itala Mela foi proclamada beata ontem em La Spezia. Educada numa família longe da fé, declarou-se ateia, na sua juventude, mas converteu-se depois de uma experiência espiritual intensa. Comprometeu-se entre os universitários católicos; depois tornou-se Oblata beneditina e realizou um itinerário místico centrado no mistério da Santíssima Trindade, que hoje celebramos de um modo especial.
Que o testemunho da nova beata nos encoraje, ao longo dos nossos dias, a voltar sempre os nossos pensamentos para Deus Pai, Filho e Espírito Santo, que habita na cela do nosso coração.
Saúdo-vos a todos, caros romanos e peregrinos: grupos paroquiais, famílias, associações. Saúdo em especial os fiéis vindos de Montpelllier, de Córsega e de Malta; e de Itália, os fiéis de Pádua e de Norbello e os jovens de Sassuolo.
Dirijo um pensamento especial à comunidade boliviana que vive em Roma e que festeja a Virgem de Copacabana.
Desejo-vos a todos um bom domingo. E, por favor, não vos esqueceis de rezar por mim. Bom almoço e adeus!
© Tradução de ZENIT, P. Joaquim Domingos Luís
in



Sem comentários:

Enviar um comentário