sexta-feira, 5 de maio de 2017

Terço


Foram tão grandes as contas 
que no meu terço rezei
pedindo perdão das afrontas
que recebi ou que dei...

Pedi paz pr'a todo o mundo
e pr'o meu mundo supliquei
pedi um amor profundo
que superasse a justiça
tornando inútil a lei.

Pedi ao Pai desse o pão
que mata a fome do homem
na boca e no coração.
Numa Glória agradeci
com temor de adoração
a vida que recebi
e aquelas que concebi.

Ciente de meus pecados
esquecidos ou lembrados
implorei uma boa morte;
fosse ela de tal sorte
que embora em agonia
 eu confiasse em Maria.


Isabel Vasco Costa



Sem comentários:

Enviar um comentário