sábado, 13 de maio de 2017

Papa proclama em Fátima santidade dos pastorinhos Jacinta e Francisco Marto

A primeira canonização em Portugal. São as primeiras crianças não mártires santificadas pela Igreja

(ZENIT -Roma, 13 Maio 2017).- O Papa Francisco canonizou neste sábado os Pastorzinhos Jacinta e Francisco Marto, no dia em que a Igreja celebra Nossa Senhora de Fátima. São as primeiras crianças não-mártires santificadas pela Igreja, d’Eles que cem anos atrás, tiveram as visões e a mensagem de Nossa Senhora. Foi também a primeira vez que uma canonização foi celebrada em Portugal.
Meio milhão de fiéis chegados de todas as partes do mundo ocuparam a esplanada diante do Santuário desde a noite de sexta-feira.
Pela manha o Papa ao chegar à Basílica de Nossa Senhora do Rosário, cumprimentou o sacerdote mais idoso de Portugal, de 104 anos e rezou diante do túmulo de Jacinta e Francisco Marto que morreram aos 9 e 10 anos.
A missa, na esplanada teve início com o rito da canonização. Participó também o menino brasileiro de 9 anos, Lucas Batista, curado graças à intercessão dos pastorzinhos, milagre tomado para a permitir a canonização.
O bispo de Leiria-Fátima, Dom Antonio Marto, pediu ao Papa a canonização dos meninos e o Santo Padre proclamou como santos os pastorinhos Francisco e Jacinta Marto, despertando o entusiasmo dos fiéis e peregrinos.
Francisco proferiu a fórmula de canonização, em português: “Em honra da Santíssima Trindade, para exaltação da fé católica e incremento da vida cristã, com a autoridade de nosso Senhor Jesus Cristo, dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo e Nossa, depois de termos longamente refletido, implorado várias vezes o auxílio divino e ouvido o parecer de muitos Irmãos nossos no Episcopado, declaramos e definimos como Santos os Beatos Francisco Marto e Jacinta Marto e inscrevemo-los no Catálogo dos Santos, estabelecendo que, em toda a Igreja, sejam devotamente honrados entre os Santos. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.
Em sua homilia em português o Papa indicou: “Fátima é sobretudo este manto de Luz que nos cobre, aqui como em qualquer outro lugar da Terra quando nos refugiamos sob a proteção da Virgem Mãe para Lhe pedir, como ensina a Salve Rainha, «mostrai-nos Jesus». Queridos peregrinos, temos Mãe”.
Concluindo, Francisco disse: “Sob a proteção de Maria, sejamos, no mundo, sentinelas da madrugada que sabem contemplar o verdadeiro rosto de Jesus Salvador, aquele que brilha na Páscoa, e descobrir novamente o rosto jovem e belo da Igreja, que brilha quando é missionária, acolhedora, livre, fiel, pobre de meios e rica no amor”.
in



Sem comentários:

Enviar um comentário