sexta-feira, 14 de abril de 2017

Papa no Coliseo de Roma: vergonha e esperança

Via Sacra 2017



(ZENIT – Roma, 14 Abr. 2017).- O Papa Francisco presidiu nesta Sexta-feira Santa, no Coliseu de Roma, a Via Sacra, escrita da teóloga francesa Anne-Marie Pelletier.

“São inúmeros os homens, as mulheres e até as crianças abusadas, humilhadas, torturadas, assassinadas, sob todas as dimensões do céu e em cada momento da história”, escreveu a biblista.

As reflexões para as 14 estações apresentam-se com uma proposta diferente em relação ao esquema tradicional destas celebrações, para lembrar a presença do mal na humanidade.

Ao final da Via Sacra, o Papa falou da vergonha por as imagens de devastação, de destruição de naufrágio que se tornaram ordinárias na nossa vida. Pelo sangre derrubado de mulheres migrantes e pessoas perseguidas pelas cores de suas peles o por sua etnia o classe social, o pela sua fé. Também vergonha por todas as vezes que membros da Igreja escandalizaram ou feriram a instituição e a mensagem de Cristo.  E que possamos ensinar que o amanhecer do sol é mais forte que a obscuridade da noite, e que o amor eterno de Deus sempre vence.

A cruz foi levada nas 14 estações por o cardeal vigário de Roma, Agostino Vallini, e famílias e laicos de diversos países.

in



Sem comentários:

Enviar um comentário