domingo, 23 de abril de 2017

Mártires do quotidiano

Bom domingo!
As notícias do último dia da semana lembram no primeiro, no Dia do Senhor, o tema da perseguição aos cristãos. Este sábado, o Papa Francisco evocou os "novos mártires" do século XX e XXI numa celebração com a Comunidade de Santo Egídio.
O Papa afirmou claramente que "a Igreja é Igreja se é Igreja de mártires", desafiou ao "martírio no quotidiano" e referiu-se aos refugiados para dizer que fechar as fronteiras numa "civilização que não faz filhos" é um "suicídio".
Neste sábado, católicos e budistas foram desafiados a promover a cultura da não violência. Foi esse o objetivo da mensagem do Vaticano para assinalar o 'Vesakh'. Sabe o que celebra esta festa budista?
Por cá, o Serviço Nacional da Pastoral do Ensino Superior desafiou docentes e investigadores a refletir sobre "o papel do professor cristão na universidade". D. Manuel Clemente foi o primeiro a intervir e a dialogar com os participantes para dizer que o objetivo de mestres e estudantes é "ser pessoas", não lutar por décimas...
Depois, Henrique Leitão e Álvaro Laborinho Lúcio deixaram a sua opinião sobre estes temas. As intervenções foram transmitidas em direto no facebook do SNPES, onde pode rever as ideias que foram apresentadas numa jornada de debate com moderação da jornalista Maria João Costa, da RR.
Este domingo o programa 70x7 (RTP2, 13h25) volta ao percurso de santidade dos pastorinhos. Sim, porque agora é esperar duas dezenas de dias e o Papa vai canonizar Francisco e Jacinta, em Fátima.
Antes, o programa Ecclesia na Antena 1 tem esse tema também por perto, este domingo, às 06h00 na Antena 1.
Votos de bom domingo e uma ótima semana!
Paulo Rocha

--
Este email foi enviado a joseffcardoso@gmail.com por agencia@ecclesia.pt
Para alterar os seus dados página de preferências
Para deixar de receber clique aqui

powered by phpList 3.2.7, © phpList ltd

Sem comentários:

Enviar um comentário