terça-feira, 28 de março de 2017

Quaresma: adotar “uma mudança radical de mentalidade”

A cura do cego de nascença


Angelus, 26/03/2017, captura de tela CTV
Angelus, 26/03/2017, captura de tela CTV
Durante a Quaresma, o Papa Francis convida a redescobrir a “luz” do seu batismo e adotar “uma mudança radical de mentalidade”.

A cura do cego de nascença, narrada pelo Evangelho de João, proposto pela Liturgia do dia, inspirou a alocução do Papa Francisco, antes de rezar o Angelus, e na presença de 25 000 pessoas, Domingo, 26 de março, 2017, na Praça de São Pedro.

“O cego de nascença representa cada um de nós que fomos criados para conhecer Deus, mas por causa do pecado somos como cegos, temos necessidade de uma nova luz, a da fé, que Jesus nos deu”, explicou ele.

O Papa alertou contra a tentação de confiar “com pequenas luzes” que fazem tatear na sombra, especialmente a “falsa luz” do preconceito contra os outros – que “distorce a realidade” – e “nos enche de aversão contra aqueles que julgamos sem misericórdia e condenamos sem apelo. Isto é pão de todo dia! Quando se fala mal dos outros, não se caminha na luz, se caminha na sombra”.

E alertou contra a “luz falsa, porque sedutora e ambígua” do “interesse pessoal”: “Se valorizamos homens e coisas baseados em critérios de nossa utilidade, do nosso prazer, do nosso prestígio, não realizamos a verdade nos relacionamentos e nas situações. Se vamos por este caminho do buscar somente o interesse pessoal, caminhamos nas sombras.”

Pelo contrário, o papa continuou, os batizados devem “se comportar como filhos da luz”: “E comportar-se como filhos da luz exige uma mudança radical de mentalidade, uma capacidade de julgar homens e coisas segundo uma outra escala de valores, que vem de Deus. O Sacramento do Batismo, de fato, exige a escolha firme e decidida de viver como filhos da luz e caminhar na luz.”

O papa também pediu um exame de consciência: “Você crê que Jesus é o Filho de Deus? Você crê que pode mudar o coração? Você crê que ele pode fazer você ver a realidade como ele o vê, não como nós vemos? Você crê que Ele é a luz, que nos dá a verdadeira luz?”

in



Sem comentários:

Enviar um comentário