quarta-feira, 15 de março de 2017

Fátima: agradecem pelo dom que o papa Francisco representa para a Igreja

«Receber Maria em nossa casa, como o discípulo, significa aceitar seguir este caminho que ela nos indica.»


(Fto.Fatima.pt)
(Fto.Fatima.pt)
(ZENIT – Roma, 14 Mar. 2017).- O reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, recordou o quarto aniversário da eleição do papa Francisco que estará em Fátima em maio, para presidir á primeira Peregrinação Internacional Aniversária do Centenário, e deu graças “pelo dom que representa” para a Igreja.

Foi esta segunda-feira na peregrinação mensal no Santuário de Fátima com a recitação do Rosário, seguindo-se a Eucaristia na Basílica da Santíssima Trindade.

Na homilia, o Pe. Carlos Cabecinhas falou do “amor materno de Maria que encontramos aqui em Fátima, junto dela” e convidou os peregrinos a acolherem Maria, nas suas vidas tal como o discípulo.

«Receber Maria na nossa vida significa imitá-la nas suas atitudes, acolher a sua mensagem e as suas exortações», afirmou sublinhando que “receber Maria em nossa casa, como o discípulo, significa acolher o veemente apelo à conversão que ela aqui veio trazer-nos”.

Referiu também que na Mensagem de Fátima está presente uma “pedagogia de vivência do tempo quaresmal como itinerário de conversão” que assenta na oração, nas práticas de penitência e no amor aos outros.

“A exortação à conversão –disse o Pe. Cabecinhas– está patente no pedido repetido para que os homens não ofendam mais a Deus, no apelo à oração e aos sacrifícios pelos pecadores e marcam a mensagem de Fátima do primeiro ao último momento”.

“Receber Maria em nossa casa, como o discípulo, significa aceitar seguir este caminho que ela nos indica. Neste tempo quaresmal, isso significa acolher o veemente apelo à conversão, acolhendo a pedagogia daquela Senhora mais brilhante que o Sol”.

in



Sem comentários:

Enviar um comentário