sábado, 24 de dezembro de 2016

Venezuela: Conferência Episcopal contesta medidas económicas do governo

Lisboa, 19 dez 2016 (Ecclesia) - A Conferência Episcopal da Venezuela (CEV) manifestou-se, em comunicado, contra as últimas medidas económicas do governo do presidente Nicolás Maduro, denunciando os “graves incómodos” provocados à população.

Em causa está a decisão de retirar de circulação as notas de 100 bolívares (0,15 euros), antes de distribuir as novas notas de 500.

Os bispos católicos apontam o dedo a uma medida “apressada” que provocou “indignação, recusa e violência” da população.

“O que, talvez, as altas esferas do Governo pensaram como uma medida para ir resolvendo a crise económica acabou por virar-se contra o povo mais simples”, refere o comunicado, divulgado através da página da CEV na internet.

O documento sublinha a “incerteza” que reina entre as pessoas, em relação ao futuro, advertindo para as possíveis consequências do descontentamento de quem ficou sem dinheiro para “alimentação, transporte, medicamentos”.

“O governo levou a cabo medidas terríveis e precipitadas que prejudicam todos”, pode ler-se.

OC

in



Sem comentários:

Enviar um comentário