quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

O Presépio

Nos tempos que correm o Natal foi transformado numa época de grande estimulo ao consumo e  onde parece que o mais importante são os presentes. Deixa-se completamente de parte a festa religiosa. Por isso, para mim, a missão mais importante que temos neste tempo,  é recordar o verdadeiro Natal e ajudar a todos os que nos rodeiam a recorda-lo também. Causa-me alguma preocupação verificar a facilidade com que, nesta lusa terra,  se trocam os presépios por outros símbolos festivos, em nome de uma falsa tolerância e de um respeito duvidoso pelas crenças de todos. A pouco e pouco, vai-se colocando ao mesmo nível, igualando, aquilo que não é comparável nem igualável. É por isso que não me canso de pensar e de tentar passar a mensagem de que  no Natal é uma história de Esperança e de Ternura de um Deus e isto é uma das coisas mais importantes que podemos celebrar com nossa família e na nossa casa. É talvez por isso habitual, que nos deixemos contagiar pela vontade de chegar aos outros e de ser solidários. Diria que é uma época que nos aquece o coração e… faz todo o sentido levar este calor à prática. Aproveitar o Espírito de Natal para fazer coisas boas aos outros, começando pelos da nossa casa.

E,  fazer o presépio em família, é uma dessas coisas! Cá em casa escolhemos um sítio central para que o presépio esteja ao alcance e à vista de todos. 

Isabel Alexandre







Sem comentários:

Enviar um comentário