sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Beja: Bispo convida católicos a contrariar «moda» que apresenta Cristianismo como «religião triste»

DPHA Beja
D. João Marcos fala do Natal como momento de esperança para todos os que se sentem «perdidos na vida»

Beja, 16 dez 2016 (Ecclesia) – O bispo de Beja desafiou os católicos da diocese a contrariar a ideia de uma religião triste, através do anúncio da “grande alegria do mistério do Natal”.

“Celebrar o Natal é lutar contra a tristeza e o desânimo, contra o fatalismo e contra a degradação dentro de cada um de nós e à nossa volta, é celebrar a esperança e a alegria, é acolher o Único que tem poder para nos libertar do pessimismo e iluminar a nossa vida com a sua sabedoria”, escreve D. João Marcos, na sua mensagem para o Natal de 2016.

No documento enviado à Agência ECCLESIA, o prelado assinala que Jesus “vem para transformar as vidas”, por isso, pede que as comunidades católicas vão ao encontro de quem sofre “momentos difíceis” pela doença, pela morte e pela solidão”.

A mensagem dirige-se também aos que se sentem “perdidos na vida, esmagados com problemas familiares, sem amor e carinho de ninguém”, a quem a vida parece “reduzir-se a uma coleção de desilusões e de fracassos”.

“Abri-Lhe, dai-Lhe espaço em vossos corações, celebrai e vivei o Natal com alegria”, refere o bispo de Beja, afirmando que a Igreja é o lugar “da grande alegria” para todo o povo que acredita em Jesus – “pobres e ricos, doutores e analfabetos, doentes e sãos”.

D. João Marcos sustenta que quem quer que “a grande alegria do mistério do Natal inunde” a sua vida deve ter o mesmo dinamismo de “escuta, caminha, vê, fala” dos pastores, representados no presépio.

“Deixa que o Senhor Jesus te cure da tua surdez e da tua paralisia, da tua cegueira e da tua mudez espirituais”, acrescenta.

O bispo de Beja considera que nos últimos dois séculos se tornou “moda, em alguns ambientes culturais”, dizer que o Cristianismo é uma religião triste, “que Jesus Cristo é o Deus do sofrimento, da resignação, da agonia e da cruz”.

Neste contexto, o prelado recorda a mensagem anunciada pelo anjo aos pastores no primeiro Natal: “Não temais, porque vos anuncio uma grande alegria para todo o povo: nasceu-vos hoje, na cidade de David, um Salvador, que é Cristo Senhor”.

CB/OC

in



Sem comentários:

Enviar um comentário