sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

2017: ONU proclama Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento

Foto: ONU
Tema tem estado presente nas reflexões da Santa Sé

29 dez 2016 (Ecclesia) – A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 2017 o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento e pretende promover uma “melhor compreensão entre os povos”, criando “maior consciencialização” do “rico património das diversas civilizações”.

“A importância do turismo internacional e, em particular, a designação de um ano internacional de turismo sustentável para o desenvolvimento, para promover uma melhor compreensão entre os povos em todo o mundo, levando a uma maior conscientização sobre o rico património das diversas civilizações”, lê-se na resolução aprovada pela ONU.

O Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento da ONU vai ser desenvolvido pela Organização Mundial do Turismo (OMT) e o seu secretário-geral considera-o “uma oportunidade única”.

“A declaração pela ONU é uma oportunidade única para fazer avançar a contribuição do setor do turismo para os três pilares da sustentabilidade – económica, social e ambiental – aumentando a consciência sobre um setor que é frequentemente subestimado”, disse Taleb Rifai.

O secretário-geral da OMT manifestou “grande expectativa” na implementação do Ano Internacional, em colaboração com “governos, organizações relevantes do Sistema das Nações Unidas, outras organizações internacionais e regionais e todas as outras partes interessadas relevantes”.

A assembleia-geral da Organização das Nações Unidas pretende que em 2017 exista uma “melhor apreciação dos valores inerentes às diferentes culturas”, contribuindo para o “fortalecimento” da paz no mundo, a partir do turismo sustentável.

As Nações Unidas apresentaram 17 novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, com 169 metas “que são integradas e indivisíveis”, e o turismo está presente em três dos objetivos – 8, 12 e 14 - que têm por horizonte ano 2030.

Também o Vaticano na sua mensagem para o Dia Mundial do Turismo 2015 propôs uma “revolução” ecológica no setor.

“A Igreja coopera para fazer do turismo um meio para o desenvolvimento dos povos, especialmente dos mais desfavorecidos, encaminhando projetos simples, mas eficazes”, lê-se no texto do Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes.

Na mensagem ‘Mil milhões de turistas, mil milhões de oportunidades’ é recordada a encíclica do Papa Francisco ‘Laudato si’ que se centra em questões ecológicas, apelando ao respeito pelas pessoas e ambiente.

CB/OC


in



Sem comentários:

Enviar um comentário