segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Vaticano: Papa defende novo «equilíbrio ecológico global»


Audiência a participantes e convidados da assembleia plenária da Academia Pontifícia das Ciências, incluindo Stephen Hawking

Cidade do Vaticano, 28 nov 2016 (Ecclesia) - O Papa Francisco disse hoje no Vaticano que a ciência deve empenhar-se na busca de um novo “equilíbrio ecológico global”, em “aliança” com a comunidade cristã.

A intervenção decorreu durante a audiência concedida aos participantes na assembleia plenária da Academia Pontifícia das Ciências, da Santa Sé, que debate até esta terça-feira o tema da sustentabilidade ambiental e o impacto da tecnologia sobre a sociedade e a natureza.

O Papa advertiu para o perigo de um “colapso ecológico” e o consequente aumento da pobreza e da exclusão social, citando a Encíclica ‘Laudato si’.

O discurso, publicado pela sala de imprensa da Santa Sé, retoma a proposta de “conversão ecológica”, que requer a plena assunção da responsabilidade humana para com a natureza e, por outro lado, a busca da justiça social e a superação de um “sistema iníquo que produz miséria, desigualdade e exclusão”.

Francisco pediu novas lideranças que indiquem soluções nos campos dos recurso hídricos, das energias renováveis e da segurança alimentar.

“Cabe antes de tudo aos cientistas – livres de interesses políticos, económicos ou ideológicos – construir um modelo cultural para enfrentar a crise das alterações climáticas e das suas consequências sociais”, declarou.

O pontífice argentino criticou a submissão da política à tecnologia e às finanças, lamentando o atraso na aplicação dos acordos mundiais sobre o meio ambiente.

O Papa cumprimentou os participantes e convidados nesta assembleia plenária, entre os quais o astrofísico britânico Stephen Hawking, que interveio no sábado.

OC

in



Sem comentários:

Enviar um comentário