terça-feira, 8 de novembro de 2016

Portugal: Formação na área do inventário abre «novo paradigma» no cuidado com o património religioso

Créditos: SNBCI
Diz a diretora do Secretariado Nacional dos Bens Culturais da Igreja

Fátima, 08 nov 2016 (Ecclesia) – O Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja (SNBCI) faz um balanço “muito positivo” das ações de formação que tem implementado ao longo deste ano, no âmbito do Projeto Thesaurus, orientado para o setor do Inventário.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, a diretora do SNBCI, destacou a oportunidade de transmitir, aos técnicos e agentes a trabalhar nas dioceses, “uma série de conteúdos muito específicos e da maior utilidade para esta área do inventário”.

“Sobretudo uma especificidade que vai ao encontro de algumas lacunas que se sentem no contexto das dioceses portuguesas e que claramente têm sido aqui abordadas neste primeiro ano de uma forma global, geral, mas que pretendemos em próximas edições vir a especificar um pouco mais”, referiu Sandra Costa Saldanha.

Desde janeiro têm sido várias as temáticas abordadas nas ações de formação, como a pintura e iconografia, o mobiliário e os instrumentos musicais, passando pela escultura, as alfaias litúrgicas e a tumulária.

“Na prática estamos a falar de manhã ou de tardes dedicadas a cada um destes temas, onde são dadas as ferramentas necessárias para os técnicos que estão a trabalhar e a desenvolver a sua atividade no terreno”, reforçou a diretora do SNBCI.

As ações de formação no âmbito do Projeto Thesaurus são abertas não só às dioceses associadas mas a outras instituições e mesmo ao público em geral.

Com a implementação deste projeto, e de outros como a ferramenta informática que foi criada para a inventariação do património religioso, Sandra Costa Saldanha acredita que é possível criar “um novo paradigma” na promoção e conservação dos Bens Culturais da Igreja Católica.

“Temos claramente que falar de um novo paradigma e sobretudo temos claramente de trabalhar ao mesmo nível, no mesmo patamar. Se nem sempre é possível às instituições acompanharem esse ritmo, certamente será possível num futuro próximo. A verdade é que não podemos continuar a protelar o desenvolvimento de um trabalho conjunto”, observou.

Sandra Costa Saldanha acredita que, se o trabalho continuar a ser realizado com tem sido feito até aqui, os resultados serão “bastante frutíferos”.

É preciso é que as dioceses continuem a aderir ao projeto e sobretudo a partilhar experiências e desafios, em vez de trabalharem “isoladamente”.

“Essa comunhão tem sido muito, muito importante, e eu creio que a potenciação de recursos, as dificuldades que as dioceses sentem em várias áreas, desde logo recursos humanos, recursos financeiros, podem em alguma medida ser colmatadas por estarmos a trabalhar conjuntamente”, conclui a diretora do SNBCI.

No contexto desta desejável colaboração, e da consolidação de um processo cada vez mais uniforme na área da inventariação, em termos normativos, a última sessão de formação deste ano, no âmbito do Projeto Thesaurus, no dia 5 de dezembro em Fátima, na Casa Domus Carmeli, a partir das 10h30, vai ser marcada pela apresentação de um “manual de procedimentos de inventário”.

Um recurso compilado a partir de experiências recolhidas em várias dioceses e às quais são juntadas agora uma série de sugestões e correções para ajudar os técnicos de inventário no desempenho da sua missão no terreno.

Esta temática também vai ser abordada esta semana, nos programas ECCLESIA, na Antena 1 da rádio pública, pelas 22h45.

PR/JCP

in


Sem comentários:

Enviar um comentário